28 de jun de 2013

O Plano Safra e o turismo rural gaúcho

Por Abgail Pereira,
Secretária do Turismo do Rio Grande do Sul

A Secretaria de Estado do Turismo do Rio Grande do Sul (Setur) tem protagonizado ações importantes para fomentar o turismo rural gaúcho. Recentemente, o ministro do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas, lançou o Plano Safra da Agricultura Familiar (2013/2014) e fez referência ao nosso empenho para a questão do agroturismo e turismo rural.

O ministro destacou a medida que a presidenta Dilma Rousseff enviará para o Congresso Nacional visando garantir que o agricultor familiar, que registra sua microempresa no agroturismo e na agroindústria, não perca sua condição de segurado especial, desde que continue tendo atividade primária. E esta foi uma demanda nossa ao ministério, pensando nos benefícios que ela poderá representar para o segmento no Estado.

Todos sabemos que se no meio rural o turismo é um importante fator de geração de emprego e renda, de preservação ambiental, de qualificação da produção e valorização das tradições e culturas locais, ao mesmo tempo em que pode se constituir num importante estímulo para a manutenção da juventude no campo, essa diversificação abre novas perspectivas de futuro profissional e valorização pessoal, condições objetivas para a sucessão familiar nesse meio.

É por isso que o diálogo turismo e agricultura familiar está na ordem do dia da secretaria. Buscamos superar os entraves que impedem uma interação mais profunda das atividades, assim como estamos discutindo medidas que visem à desburocratização de abertura e encerramento de empresas, a implementação de crédito, a fomentação de consórcios entre os produtores, mas que, ao mesmo tempo, garantam que o produtor não perca seus benefícios já adquiridos.

Convém salientar, que conforme um estudo de demanda para o Turismo Rural gaúcho, realizado em 2010 com a participação de 498 entrevistados, 30,1% apontaram o segmento como o 5º mais atrativo do Estado, ficando atrás de praia e sol, cultura, ecoturismo e aventura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário